SindSaúde DF

02/04/2020 - 16:36 Notícias SindSaúde DF

Plantão Covid 19 - acompanhe as principais notícias do Brasil e do mundo sobre o coronavírus

O SindSaúde-DF reúne abaixo as principais notícias sobre Coronavírus no Brasil e no mundo. Tudo que está sendo dito sobre o novo vírus que causa pandemia mundial. Fique atento:

Vacina contra gripe: idosos do Guará são imunizados em casa; Secretaria de Saúde do DF diz que medida pode ser ampliada

Em 5 dias, casos de covid-19 devem dobrar em SP, diz pesquisa brasileira 

Coronavírus: GDF amplia prazo e comércio ficará fechado até 3/5

DF tem 374 casos de coronavírus, 4 mortes e 14 pacientes graves

Sindicato alerta pela falta de EPIs em unidades de saúde do DF

Saúde investirá R$ 35 milhões para contratar leitos de UTI da rede privada

Ibaneis: DF terá mil casos de coronavírus no pico da pandemia

Vacina de rotina está suspensa até 15 de abril

Coronavírus: empresa retira itens e limpeza de hospitais do DF

Homem de 77 anos é a segunda morte por coronavírus no DF

Ministro da Saúde cobra atenção especial para a capital federal

Secretário de Saúde anuncia que o Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha terá 200 leitos de retaguarda para atender pacientes que venham a contrair o coronavírus no DF. Leia mais. 

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até as 11h desta segunda-feira (30), 4.360 casos confirmados do novo coronavírus no Brasil com 141 mortos, 98 deles em São Paulo.

DF tem primeira morte por coronavírus. Há 242 casos confirmados

Coronavírus no DF: 50% dos pacientes se curaram, diz secretaria

Secretário sobre coronavírus no DF: “Estamos vivendo uma guerra”

Coronavírus: Brasil registra 92 mortes e 3417 casos confirmados 

Ibaneis vai permitir a reabertura de lotéricas e lojas de conveniência no DF

BRASIL: Secretarias estaduais de Saúde contabilizam 2.989 infectados em todos os estados. Foram registradas as primeiras mortes em GO e em SC; são 77 mortos em todo Brasil.

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (26) o texto-base do projeto de lei 9236/17 que prevê o pagamento de um “voucher” emergencial de R$ 600 a R$ 1,2 mil para trabalhadores informais durante a pandemia. Leia mais.

DF tem 203 casos confirmados de coronavírus. Entre eles, 161 estão com infecções leves de Covid-19 e em isolamento domiciliar. Seis pessoas estão em estado grave e outras seis com infecções críticas. Leia a matéria completa.

Brasil tem 61 mortes e mais de 2,5 mil infectados; veja casos por estado nesta quinta (26)

GDF cria comitê para arrecadar doações de produtos e serviços; saiba como colaborar. Leia a matéria completa. 

DF tem 195 casos, a maioria fora da idade de risco na noite desta quarta-feira (25) 

DF: vacinação contra gripe terá drive-thru e ordem alfabética

DF terá mais R$ 32 mi para contratações e compra de equipamentos

UnB fará até 700 testes de Covid-19 por dia

Sobe para 87 o número de infectados no DF

Presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, destaca importância dos servidores da Saúde e do SUS em matéria do Portal G1. A publicação destaca ainda a homenagem feita pelo SindSaúde-DF, em vídeo, aos profissionais.

Coronavírus: confira o que abre e o que fecha no Distrito Federal após decreto de suspensão do comércio. Leia a matéria completa

1ª paciente do DF com coronavírus está sem febre, mas segue em coma e grave

MPC-DF quer fiscalizar ações emergenciais da Saúde

Em menos de 24 horas, casos confirmados no DF saltam de 36 para 84

Polícia vai poder fechar igrejas e templos que abrirem no DF

Oficiais de Justiça do DF só entregarão mandados urgentes

Coronavírus: GDF vai decretar fechamento do comércio

Coronavírus: casos no DF crescem assustadoramente e chegam a 61. Leia mais aqui

Brasil tem 6 mortes por coronavírus: duas no Rio e quatro em SP. Acesse aqui. 

Secretaria de Saúde do DF confirma 42 casos de coronavírus. Leia a matéria completa

Ambulatório e cirurgias eletivas são suspensos no DF. Medida faz parte da última atualização do Plano de Contingência. Acesse aqui.

Por causa do coronavírus, Chile decreta estado de exceção por emergência. Leia aqui. 

Presidente de banco em Portugal morre após ser contaminado com coronavírus. Clique aqui e leia matéria completa

Sobe para 33 o número de infectados com o coronavírus no DF. Leia aqui

Coronavírus: Ibaneis decreta ponto facultativo no GDF. Leia matéria completa.

Coronavírus: número de casos confirmados no DF sobe e chega a 26 nesta terça-feira. Leia matéria completa


Para evitar a proliferação do coronavírus nos órgãos públicos do Poder Executivo local, o Governo do Distrito Federal (GDF) publica nesta terça-feira (17), o decreto que cria, em caráter excepcional e temporário, o teletrabalho para alguns servidores em condições especiais. Clique aqui e leia matéria completa. 

Em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (17/03), o secretário de Vigilância em Saúde, Julio Croda, confirmou que há um caso de transmissão local de coronavírus no Distrito Federal.

 O Plano de Contingência da Secretaria de Saúde passou por modificações. Esta é a quarta versão do documento, atualizado sempre que necessário, para adequar as ações a realidade do Covid-19. 


Brasil tem primeira morte pelo novo coronavírus, e São Paulo; homem tinha diabetes e hipertensão. Clique aqui e leia matéria completa.


Os ministros da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, autorizaram a polícia a obrigar suspeitos de contaminação por coronavírus a ficarem em isolamento ou quarentena. Leia matéria completa.

 

02/04/2020 - 14:05 Notícias SindSaúde DF

Pregão é revogado e Plano de Saúde para servidores terá atrasos

Informação adicional
  • Imagens: Éder Oliveira

A ideia do GDF é oferecer este auxílio aos servidores por meio de coparticipação

O plano de saúde para servidores estava em fase do pregão eletrônico que escolheria a empresa responsável pelo auxílio. Porém, uma das empresas participantes da licitação alegou irregularidades e entrou com um mandado de segurança na 2ª Vara da Fazenda Pública do DF, o que impediu a continuação do processo.

A previsão inicial do governo era que o plano já pudesse ter adesões no início do segundo semestre. Mas, diante da revogação, deve haver atraso de dois ou três meses. O edital prevê atender até 350 mil beneficiários.

A revogação foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal da última terça-feira (31). Como razão para a cancelamento do pregão o texto cita o artigo 49 da Lei Federal nº 8.666/93, que fala de “razões de interesse público decorrente de fato superveniente”.

A ideia do GDF é oferecer este auxílio aos servidores por meio de coparticipação e as taxas seriam de 20% a 30% mais baratas do que em relação as cobradas no mercado, segundo o governo.

Próximos passos

Para que o processo continue a aconteça um novo pregão, o GDF terá de obedecer a determinação do Tribunal de Contas do DF (TCDF), e o Instituto de Assistência à Saúde do Servidor do Distrito Federal (Inas), responsável pela elaboração do plano de saúde no governo, terá que apresentar um cálculo atuarial do serviço, ou seja, prever quanto será cobrado, quanto o servidor terá que pagar, qual a faixa etária e outros parâmetros técnicos.

“Sabemos que qualquer benefício que venha para facilitar a vida do servidor público no DF é bem-vindo. Porém, o nosso pensamento é que um plano de saúde é um cuidado paliativo e precisamos de medidas efetivas e atemporais. Para nós, o modelo ideal é a construção do hospital do servidor”, pondera Marli Rodrigues, presidente do SindSaúde.

Hospital do Servidor

O diretor do Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores do GDF (Inas/DF), Ricardo Peres, concedeu entrevista recente e falou sobre a possibilidade de criação do hospital exclusivo para o servidor público, demanda do SindSaúde-DF apresentada ao governador Ibaneis Rocha quando ele ainda era candidato ao GDF. À época, Ibaneis Rocha se comprometeu com a construção de uma unidade exclusiva.

02/04/2020 - 10:34 Notícias SindSaúde DF

29 mil servidores terão a GATA incorporada aos salários

Informação adicional
  • Imagens: Éder Oliveira

No total, 29.311 servidores da Secretaria de Saúde, 18.360 ativos e 10.951 inativos, terão incorporados em seus contracheques de abril a primeira parcela da Gratificação de Atividade Técnico-administrativa (GATA).

Após uma luta de 11 anos do SindSaúde junto à categoria, o Projeto de Lei 1014/2020 para incorporação da GATA, aprovado pela Câmara Legislativa em 11 de março, foi sancionado pelo governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, na noite desta terça-feira (31). A sanção foi publicada em edição suplementar do Diário Oficial do DF.

O benefício contempla os técnicos e auxiliares de saúde. O projeto prevê o pagamento da Gata em três vezes: nos contracheques de abril de 2020, outubro de 2020 e março de 2021, quitando os 30% restantes da gratificação dentro de um ano.

“Encerramos uma etapa longa e dolorosa para os técnicos e auxiliares de saúde. Passada essa fase da incorporação, e também essa crise de saúde pública, vamos cobrar do GDF a regularização dos retroativos da GATA e a Isonomia de carga horária. Sempre em busca dos direitos dos servidores da Saúde”, afirma a presidente do SindSaúde-DF, Marli Rodrigues.

A proposta do Executivo deixa em aberto espaço para que o GDF antecipe as parcelas, desde que haja disponibilidade orçamentária e financeira.

Relembre o histórico da Gratificação de Atividade Técnico-administrativa (GATA), instituída pela Lei nº. 3.320/2004:

                * A GATA é resultado da extinção de duas outras gratificações alcançadas pelo SindSaúde-DF para os servidores. Eram elas:

                - Gratificação de Atividade, instituída pela Lei nº 329/1992, que, após alteração atribuída pela Lei nº. 355/ 1992, passou a ser calculada no percentual de 160% sobre o vencimento básico dos servidores da Carreira de Assistência Pública à Saúde;

                - Gratificação de Desempenho, instituída pela Lei nº 941/1995, calculada no percentual de 55% sobre o vencimento básico dos servidores da Carreira de Assistência Pública à Saúde.

                * A partir do Plano de Carreira, Cargos e Vencimentos dos servidores da Saúde, instituído por meio da Lei nº. 3.320/2004, as gratificações foram extintas dando lugar à GATA, calculada com base no percentual de 210% sobre o vencimento básico dos servidores da Carreira de Assistência Pública à Saúde.

                Antes mesmo do início das incorporações, em 2009, a GATA foi reajustada por meio da Lei nº. 4.013/2007, passando seu percentual para 235% sobre o vencimento básico.

                Foi então que o SindSaúde iniciou a nova luta da incorporação da GATA.

                2009 – Governo Arruda – Lei nº 4.440 – Definiu a incorporação da GATA em 3 parcelas. Todas as parcelas negociadas no Governo Arruda foram  devidamente incorporadas. 01/10/2009: 35%, 01/09/2010: 80% e 01/09/2011: 40%.

                2012 – Governo Agnelo – Mais uma greve e foi aprovada a Lei nº 5.008 (para incorporar os 80% restantes da GATA em 3 parcelas). 01/09/2013: 25% (cumprido), 01/09/2014: 25% (cumprido) e 01/09/2015: 30% (calote do governo Rollemberg).

                2015 - Governo Rollemberg deu o calote e não pagou a terceira parcela da GATA aos servidores, o que jogou todo mundo na campanha #ForaRollemberg.

                2018 – Em campanha, Ibaneis Rocha promete quitar a dívida com servidores.

                2020 – O SindSaúde retoma e reforça a campanha para a incorporação da GATA. ‘‘ A GATA em primeiro lugar’’. 

Abril de 2020 - A incorporação da GATA é sancionada pelo Governo do DF. Vitória do SindSaúde em defesa da categoria.

01/04/2020 - 00:57 Notícias SindSaúde DF

GATA SANCIONADA. SINDSAÚDE LACRA

Informação adicional
  • Imagens: Foto: Agência Brasilia

O projeto de Lei 1014/2020 para incorporação da Gratificação de Atividade Técnica-administrativa (GATA), aprovado pela Câmara Legislativa em 11 de março, foi sancionado pelo governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, na noite desta terça-feira (31).

A sanção foi publicada em edição suplementar do Diário Oficial do DF. A lei entra em vigar neste 1º de abril e a primeira parcela da incorporação estará nos contracheques de abril, com o recebimento no mês de maio.

Para a presidente do SindSaúde-DF, Marli Rodrigues, essa é uma grande vitória do sindicato na defesa da categoria.

“A sanção do Projeto Lei da GATA, que quita a terceira parcela, tem para mim um significado que transcende o valor financeiro. Ela tem valor significativo pois nos carimba como uma categoria que fez o projeto, que encaminhou o projeto, lutou para receber as parcelas, levou um calote, se colocou na luta e derrubou um governador. Depois, a categoria abriu a negociação com um novo governo que pudesse se comprometer a pagar. Foi então que começamos um novo caminho para que o projeto tramitasse na CLDF. No último dia, quando o projeto já estava no plenário, ainda tinha gente colocando empecilho para ele não ser aprovado. Então, hoje nós comemoramos e nós marcamos pois mexemos as pedras no tabuleiro de forma correta e lacramos uma grande vitória da categoria. Esse é o SindSaúde!”, destacou a presidente.

Texto aprovado

O PL aprovado prevê o pagamento da última parcela da gratificação em 3 vezes: contracheques de abril de 2020, outubro de 2020 e março de 2021, quitando os 30% restantes da GATA dentro de um ano.

Os servidores da Saúde do Distrito Federal decidiram, em assembleia geral realizada pelo SindSaúde-DF, aceitar a proposta para incorporação da GATA com parcelas antecipadas.

 Veja abaixo publicação completa:

 

WhatsApp Image 2020-04-01 at 00.32.03.jpeg

 

 

 

 

 

WhatsApp Image 2020-04-01 at 00.33.00.jpeg

 

31/03/2020 - 17:47 Notícias SindSaúde DF

PECÚNIAS - GDF paga mais uma parcela do acordo

Informação adicional
  • Imagens: Eder Oliveira

No total, R$ 4,6 milhões serão depositados nas contas de 1.548 aposentados e pensionistas

A Secretaria de Saúde pagará, na noite desta terça-feira (31), o valor de R$ 4.669.961,16 a aposentados e pensionistas referentes a licenças-prêmio devidas entre 2017 e 2019. Ao todo, 1.548 pessoas serão beneficiadas. 

O pagamento cumpre o que foi pactuado pelo governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha. 

A primeira foi em novembro, com R$ 568.814,99 disponibilizados a 194 servidores; a segunda em dezembro, quando foram pagos R$ 2.398.802,96 a 811 servidores aposentados e pensionistas, referente a licenças-prêmio devidas entre 2017 e 2019.

A terceira parcela, paga em janeiro, foi de R$ 3.179.835,08 a 1.056 pessoas entre aposentados, pensionistas e a um servidor ativo.

 “As pecúnias foram parceladas em 36 vezes. De acordo com o artigo 17 do Decreto, a partir da segunda cota recebida pelo servidor terá atualização dos valores, incidindo a correção pelo Índice Nacional de Preço ao Consumidor (INPC). O valor mínimo de cada parcela é de R$ 2 mil”, explica a subsecretária de Gestão de Pessoas da Secretaria de Saúde, Silene Almeida.

Decreto

O Decreto nº 40.208/2019 estabeleceu que a indenização de licença-prêmio devida aos servidores já aposentados ou que vão se aposentar será paga todo mês pelo órgão ou entidade do servidor, em até 36 parcelas mensais e sucessivas. Elas serão atualizadas a partir do mês subsequente ao da data de publicação do decreto de 30 de outubro de 2019, ou da data de aposentadoria, conforme o caso.

Contudo, o decreto não estabeleceu qual seria o índice a ser aplicado na atualização das parcelas. A Secretaria de Economia informou que o INPC seria escolhido por ser rotineiramente utilizado pelo governo como parâmetro para reajuste de salários em negociações trabalhistas.

31/03/2020 - 14:51 Notícias SindSaúde DF

Projeto da GATA aguarda sanção do governador

Informação adicional
  • Imagens: Eder Oliveira

3º parcela da incorporação foi aprovada este mês pela Câmara Legislativa

O projeto de Lei 1014/2020 de incorporação da Gratificação de Atividade Técnica-administrativa (GATA), aprovado pela Câmara Legislativa em 11 de março,  já foi enviado para o Governo do Distrito Federal e aguarda agora sanção do governador Ibaneis Rocha. 

A partir do recebimento da redação final do texto, o chefe do Executivo tem 15 dias para sanção ou veto. O projeto foi encaminhado aos deputaodos pelo governador Ibaneis Rocha. 

“Aguardamos o pagamento na data prevista no PL. Os salários não podem ser comprometidos. O governo precisa manter o pagamento dos servidores, especialmente neste momento que os servidores estão empenhados no combate ao coronavírus colocando em risco as próprias vidas”, afirma a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues.

Assim que o projeto for sancionado, o SindSaúde divulgará tabelas atualizadas pelo GDF.

Texto aprovado

O PL aprovado prevê o pagamento da última parcela da gratificação em 3 vezes: abril de 2020, outubro de 2020 e março de 2021, quitando os 30% restantes da GATA dentro de um ano.

Os servidores da Saúde do Distrito Federal decidiram, em assembleia geral realizada pelo SindSaúde-DF, aceitar a proposta para incorporação da GATA com parcelas antecipadas. 

A assembleia aconteceu em 10 de março, no Clube da Saúde, durante a tramitação de urgência do PL. Agora, a ideia é lutar pela antecipação das parcelas.

GMOV

Também aguarda sanção do governador o PL 988/2020, aprovado na mesma data. Ele alterou a Lei da Gratificação de Movimentação (GMOV) para garantir que os servidores da Administração Central da Secretaria de Saúde (ADMC), Parque de Apoio e Hemocentro tenham a gratificação mantida no contracheque de forma definitiva. 

Em 24 de janeiro, uma decisão da Justiça apontou ilegalidade no pagamento da GMOV para servidores da ADMC por entender que órgão não corresponde a uma “unidade de Saúde”. 

Por isso foi necessária a mudança na nomenclatura “unidades de saúde” por “órgão da Secretaria de Estado de Saúde do DF” na Lei.

Com esta modificação, não caberão mais interpretações diferentes ou a exclusão da GMOV para qualquer servidor da Saúde que se encaixe nas condições previstas na lei.

31/03/2020 - 11:16 Notícias SindSaúde DF

Profissionais da saúde devem se vacinar contra a gripe

Informação adicional
  • Imagens: Éder Oliveira

Nova etapa da campanha tem por foco os trabalhadores da área 

Seguindo o cronograma da campanha nacional de vacinação contra a influenza no DF, começa a etapa de imunização dos profissionais da saúde. De acordo com a Secretaria de Saúde, 93% dos idosos foram vacinados na primeira semana de campanha e os que ainda não foram imunizados podem procurar qualquer posto de vacinação até o dia 22 de maio.

Os trabalhadores da saúde devem procurar qualquer posto de vacinação, porém o sistema de drive-thru e de ordem alfabética não são mais realizados.

A ideia era isolar o grupo de risco do novo coronavírus, os idosos, dos demais públicos alvo da campanha de imunização, após o sistema de divisão por ordem alfabética e o drive-thru de vacinação, mais de 190 mil pessoas com mais de 60 anos já foram imunizadas contra a gripe.

Até o fim da campanha a estimativa é que o Ministério da Saúde envie mais de 1 milhão de doses ao DF. O objetivo é vacinar 90% do público-alvo no DF que soma mais de 900 mil pessoas. 

CRONOGRAMA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE:

– 23 de março a 22 de maio: pessoas com mais de 60 anos

– 30 de março a 22 de maio: profissionais da saúde

– 16 de abril a 22 de maio: professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas.

– 9 a 22 de maio: crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, adultos de 55 a 59 anos de idade e pessoas com deficiência.

CLIQUE AQUI E VEJA A LISTA COMPLETA DE POSTOS DE VACINAÇÃO NO DF

  • A vacina contra a gripe não previne do vírus Covid-19, por isso, são necessários manter o isolamento e a higienização correta das mãos e superfícies mesmo após ser vacinado. A ideia é reduzir doentes por outras doenças durante a pandemia.

Suspensão das vacinas de rotina

A SES divulgou que por conta da pandemia do Covid-19 e da campanha de vacinação nacional contra a gripe, as vacinas de rotina estão suspensas na Rede até 15 de abril. São consideradas de rotina as doses de tetravalente, poliomielite, tríplice viral, hepatite, febre amarela, entre outras.

Esta iniciativa visa diminuir o contato de crianças e os pais, com o público alvo da campanha que são os idosos e assim os proteger da contaminação do coronavírus.

30/03/2020 - 18:33 Notícias SindSaúde DF

Atendimento presencial segue suspenso, em acordo com decreto do GDF

Informação adicional
  • Imagens: Éder Oliveira

Por questões de saúde pública, o atendimento aos associados será mantido online até que o Governo do DF autorize a reabertura de entidades

Comunicamos a todos os associados e visitantes que, considerando o alto risco de contágio pelo novo coronavírus e em proteção à saúde de sindicalizados e colaboradores, o SindSaúde-DF mantém adesão às disposições do Decreto nº. 40.539/2020, de 19 de março de 2020, que suspende as atividades de estabelecimento e entidades até 5 de abril de 2020.

Desta forma, o atendimento presencial segue suspenso no SindSaúde até que novo decreto autorize a reabertura. Há ainda a possibilidade de o Governo do DF ampliar o fechamento de atividades consideradas não essenciais até 20 de abril. Um novo decreto pode ser assinado a qualquer momento. Acompanhamos as decisões do DF e manteremos os nossos associados informados.

Atendimento online

Durante a suspensão será mantido o Plantão Jurídico para sindicalizado (a) com demandas de urgência, tais como: prazos em processo administrativo ou judicial e medida constritiva de liberdade.

O atendimento, exclusivamente nesses casos, será precedido de avaliação do advogado plantonista. O contato deve ser realizado por meio de mensagem via WhatsApp Jurídico: (61) 99314-3952.

A Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física-IRPF/2020 deverá ser solicitada por meio de mensagem via WhatsApp IRPF (61) 98411-2010 ou e-mail: [email protected] Esses são os canais de comunicação por meio dos quais os documentos deverão, necessariamente, ser transmitidos.

Para tirar dúvidas administrativas, a mensagem deve ser enviada para o WhatsApp (61) 99653-6237.

O Diretor Sindical plantonista poderá ser contatado por meio dos seguintes telefones:

- Alcione: WhatsApp 92000-5609;
- Agamenon: (61) 9967-1163;
- Laura: (61) 99211-8686;
- Enio Roberto: (61) 99979-6318.

Agradecemos a compreensão de todos.

30/03/2020 - 17:59 Notícias SindSaúde DF

Segurança dos servidores deve ser garantida

Informação adicional
  • Imagens: Éder Oliveira

Batalha contra o coronavírus precisa de cuidados especiais principalmente para os trabalhadores

A direção do SindSaúde acompanha com atenção a situação dos servidores da Saúde que estão na linha de frente do trabalho de combate à pandemia do coronavírus no Distrito Federal. Além de uma rotina desgastante e estressante, o profissional da Saúde está exposto mais diretamente ao vírus.

Segundo matéria do G1 desta segunda-feira (30), cento e quatro funcionários do Hospital Sírio-Libanês em São Paulo já testaram positivo para o novo coronavírus e foram afastados para isolamento por 14 dias. Importante dizer que não se trata apenas de médicos, mas existe toda uma equipe que mantém uma unidade de saúde em funcionamento, a reportagem apresenta que entre os infectados do Sírio-Libanês SP estão enfermeiros, técnicos de enfermagem, limpeza, recepção e manutenção.

A primeira morte registrada no DF, foi a de Viviane Rocha, 61 anos, graduada em enfermagem, era assessora técnica do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Era uma defensora do Sistema Único de Saúde (SUS). 

Ainda nesta segunda (30), as autoridades espanholas anunciaram que quase 12,3 mil dos infectados pelo novo coronavírus no país são profissionais da saúde. O número é cerca de 14% do total de casos de Covid-19 no país.

Empenho e proteção

Diante deste cenário, a diretoria do SindSaúde cobra do Governo do Distrito Federal empenho na proteção dos servidores da Saúde, seja por meio de distribuição adequada de equipamentos de proteção individual (EPIs), assim como no monitoramento de profissionais que apresentarem sintomas de contaminação pelo vírus, para que sejam testados e acompanhados com atenção.

A SES publicou neste domingo (29), que a Saúde investirá R$ 56 milhões em mais insumos e serviços contra o coronavírus. Dos itens listados estão álcool em gel, testes para Covid-19, ventiladores pulmonares e ambulâncias. O aviso de dispensa de licitação foi publicado em edição extra do Diário Oficial do DF (DODF) deste sábado (28). 

Precisam estar inclusos neste investimento os equipamentos de proteção, necessários neste momento, para os profissionais da saúde. Para a diretoria, o cenário mundial e, agora, nacional, demonstram com clareza a real propensão a que os trabalhadores estão sujeitos durante o combate ao Covid-19.

Cuidar de quem cuida

O GDF precisa estar preparado para cuidar de quem cuida dos pacientes neste momento de pandemia. A Saúde não pode ter perdas de pessoal nas equipes, pois nossa categoria já trabalha no limite e com toda dedicação, mesmo quando não há condições ideais.

Questionada, a assessoria da Saúde afirmou que os estoques de equipamentos estão abastecidos e que aos servidores que possam ter sintomas da doença ou contaminação confirmada, o Plano de Contingência é geral, para atendimento de todos.

28/03/2020 - 10:42 Notícias SindSaúde DF

Coronavírus: SES corrige informação e diz que não há morte pela doença no DF

Informação adicional
  • Imagens: Foto: SES-DF

 A Secretaria de Saúde do Distrito Federal divulgou nota, na manhã deste sábado (28), informando que o Distrito Federal não tem mortos pelo novo coronavírus. Segundo a SES, houve desencontro de informações na divulgação da morte de Israel Tiago Martins, 40 anos, na noite de sexta-feira (27), como sendo uma morte pela doença.

Veja nota completa abaixo:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Secretaria de Estado da Saúde do Distrito Federal, informa que o caso amplamente divulgado na noite de ontem (27), como sendo a primeira vítima do Covid-19 no DF, testou negativo em exame definitivo realizado pelo Laboratório Central (Lacen) segundo teste molecular para detecção de SAR-COV2 por reação de PCR em tempo real utilizando o protocolo Berlim.

O desencontro de informações se deu, em virtude da indicação de suspeita da doença no atestado de óbito que, em si só, não confirma a causa morte.

Portanto, o Distrito Federal continua sem nenhum óbito registrado até o momento.

ASCOM/SES

27/03/2020 - 17:13 Notícias SindSaúde DF

SES paga R$5,5 milhões em TPD nesta sexta-feira

Informação adicional
  • Imagens: Éder Oliveira

No total, 4.090 servidores vão receber pelo trabalho extra de janeiro

A Secretaria de Saúde deposita, nesta sexta-feira (27), o pagamento dos valores referentes ao Trabalho em Período Definido (TPD) de janeiro de 2020. O pagamento estará na conta de 4.090 servidores na manhã deste sábado (28). O montante total a ser pago é de R$ 5.586.501,80.

O prazo máximo para que o governo efetue o pagamento de TPD é de 60 dias após o mês do serviço prestado, isto de acordo com a legislação vigente.

A Direção do SindSaúde-DF acompanha para que estes pagamentos sejam realizados dentro do prazo regulamentado em lei, o que vem acontecendo nesta gestão.

O último pagamento de TPD foi em 19 de fevereiro, referente ao trabalho prestado em dezembro de 2019.

Para a presidente do sindicato, Marli Rodrigues, é importante que os pagamentos continuem a ser efetuados dentro do prazo. “É um momento de insegurança para todas as famílias por conta da crise de saúde pública pela pandemia do Covid-19 e é muito importante que os servidores recebem seus direitos em dia, como vem ocorrendo”, destaca Marli.

 

 

23/03/2020 - 10:49 Notícias SindSaúde DF

Campanha de vacinação contra gripe começa com novas regras. Entenda

Informação adicional
  • Imagens: Éder Oliveira

Por conta da pandemia de coronavírus, a imunização foi antecipada e seguirá ordem alfabética para idosos

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza foi antecipada, e inicia nesta segunda (23) e ocorrerá no período de 23 de março a 22 de maio. A Secretaria de Saúde do Distrito Federal disponibilizará 128 postos de vacinação.

A distribuição das doses serão ministradas primeiro aos idosos, em seguida aos profissionais da saúde, educação, pacientes crônicos, crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes,  povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medida socioeducativa, população do sistema prisional, forças de segurança e salvamento, adultos de 55 a 59 anos e pessoas com deficiência.

Em resposta a pandemia de coronavírus outras novidades foram adotadas. A SES publicou que este ano a vacinação poderá ocorrer em forma de drive-thru, ou seja, em locais com estacionamentos maiores e que o idoso possa ir de carro, e receber a vacina no próprio automóvel. Além disso, para evitar aglomerações, nesta primeira semana, que é exclusiva para os idosos (60 anos ou mais), a imunização será aplicada em ordem alfabética (conforme tabela abaixo).

– 23/03 Idosos cujo nome comece com as letras A, B, C, D e E

– 24/03 Idosos cujo nome comece com as letras F, G, H, I e J

– 25/03 Idosos cujo nome comece com as letras K, L, M, N e O

– 26/03 Idosos cujo nome comece com as letras P, Q, R, S, e T

– 27/03 Idosos cujo nome comece com as letras U, V, W, X, Y e Z

Pessoas acamadas/institucionalizadas com mais de 60 anos de idade podem agendar o recebimento da vacina em domicílio, a partir de 23 de março, pelo telefone 160.

De acordo com a Pasta, o DF recebeu 60.800 doses de vacinas. O restante será enviado pelo Ministério da Saúde, em um cronograma com 14 entregas semanais. A estimativa é que chegue a mais de 1 milhão de doses.

O objetivo é vacinar 90% do público-alvo no DF que soma mais de 900 mil pessoas. 

Segundo o secretário de Saúde do DF, Francisco Araújo, é importante que se evitem aglomeraçõesna hora da vacinação, por isto, a estratégia de dividir por ordem alfabética e o sistema de drive-thru. “O objetivo é evitar as grandes filas que se formam no início das campanhas. Por isso, pedimos que respeitem o cronograma, mas caso algum idoso se confunda no dia, será vacinado também. O objetivo da gente é proteger ao máximo nossos idosos, que é o grupo mais vulnerável ao coronavírus. Por isso, o atendimento das salas de vacina serão de 8h às 22h”, afirma Francisco.

CRONOGRAMA:

– 23 de março a 22 de maio: pessoas com mais de 60 anos

– 30 de março a 22 de maio: profissionais da saúde

– 16 de abril a 22 de maio: professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas.

– 9 a 22 de maio: crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, adultos de 55 a 59 anos de idade e pessoas com deficiência.

CLIQUE AQUI E VEJA A LISTA COMPLETA DE POSTOS DE VACINAÇÃO NO DF

  • A vacina contra a gripe não previne do vírus Covid-19, por isso, são necessários manter o isolamento e a higienização correta das mãos e superfícies mesmo após ser vacinado. A ideia é reduzir doentes por outras doenças durante a pandemia.
22/03/2020 - 19:50 Notícias SindSaúde DF

Secretário de Saúde pede redução de visitas a pacientes hospitalizados

Informação adicional
  • Imagens: SES-DF

Em vídeo divulgado neste domingo, Francisco Araújo sugere que a família se divida em rodízio para evitar aglomerações

 O novo Secretário de Saúde do DF, Francisco Araújo, fez um apelo à população do Distrito Federal e pediu que as visitas aos pacientes hospitalizados sejam reduzidas. No vídeo, divulgado neste domingo (22), Francisco sugere que os amigos e parentes façam uma espécie de rodízio para evitar as aglomerações e garantir mais segurança no momento em que o País enfrente uma pandemia pelo Covid-19.

“É fundamental nesse momento que cada um faça sua parte. Queremos pedir a você, que pode contribuir com o sistema de Saúde, par diminuir o número de visitas. Se vão três pessoas, que passe a ir uma só. Separe o dia e vá dia sim e dia não (nas visitas). Desta forma, você irá ajudar muito o sistema de Saúde a proteger cada vez mais quem está internado no hospital e quem dele precisar”, afirmou.

O Distrito Federal divulgou, as 19h deste domingo, o novo boletim com números do coronavírus. Jão são 131 casos confirmados de contaminação e 3.628 suspeitos. Dos casos confirmados, 8 pessoas estão internadas.

A presidente do SindSaúde-DF, Marli Rodrigues, reforça o apelo do secretário de Saúde.

“É uma questão de segurança a redução das visitas. Entendemos que o familiar ou o amigo quer visitar o paciente internado, quer oferecer seu carinho nesse momento difícil, mas nesse momento, é mais sensato para todos. O paciente internado por qualquer outro motivo já está frágil e com imunidade comprometida. Aquele que vai visitar também se expõe. E volta para casa levando mais riscos de contaminação. É hora de nos unirmos e termos calma pois tudo isso vai passar”, finalizou a presidente.

18/03/2020 - 11:14 Notícias SindSaúde DF

Coronavírus: Portaria da SES define sobre o trabalho dos servidores da pasta

Informação adicional
  • Imagens: Éder Oliveira

Portaria orienta sobre este momento emergencial de enfrentamento à pandemia na SES

Foi publicado na noite desta terça-feira (17), em edição extra B do Diário oficial do Distrito Federal, a Portaria nº 149, que define sobre o trabalho dos servidores da Saúde do DF durante a pandemia do coronavírus nos próximos 60 dias.

O texto estimula a conscientização dos profissionais da Saúde, sejam ativos e aposentados, ao voluntariado e ao cancelamento de férias e licença-prêmio, para fortalecer o número das equipes nos ambientes hospitalares.

A decisão leva em consideração o Decreto nº 40.500, do governador Ibaneis Rocha, que prorrogou por 15 dias, a partir do dia 16 de março, a suspensão das aulas, grandes aglomerações, além de orientar que servidores do GDF com sintomas respiratórios ou oriundos de viagens internacionais, nos últimos dez dias, trabalhem de casa, sob orientação da Subsecretária de Gestão de Pessoas de cada pasta.

Caberá a SUGEP a regulamentação da comprovação das condições de saúde dos servidores em regresso de viagens internacionais nos últimos 14 dias abarcados pelo artigo 6° do Decreto 40.520/20, também serão avaliados os casos de servidores em grupos de risco, gestantes e imunossuprimidos. Cada chefia ficará responsável pela avaliação de casos específicos.

A portaria desta terça (17) orienta como, especificamente, os trabalhadores da Saúde irão colaborar no combate ao novo coronavírus. No artigo 4º, ficam suspensas novas concessões de licenças prêmio, licenças sem vencimentos, participação em congressos e liberação para pós graduação, mestrado, doutorado ou pós doutorado, para que o plano de contingência da SES para o enfrentamento ao COVID-19. As únicas exceções, são as previstas no Decreto 38,836/2017 e as deliberadas pelo Secretário de Saúde.

O regime de teletrabalho, em caráter eventual, nas unidades da Administração Central, Superintendências e Unidades de Referência Distrital, para evitar aglomerações, deverá ser organizado pelas chefias que elaborarão o plano de trabalho e as metas para estes profissionais. Sempre visando que não haja prejuízo à administração pública ou ao fluxo de atendimentos neste momento de pandemia. Todos deverão estar disponíveis nos mesmos horários de suas atividades presenciais, além de sempre alerta para eventual convocação de comparecimento pessoalmente.

O TPD (trabalho por período determinado) deve ser priorizado para suprir escalas de revezamento nas unidades de emergência, unidades de terapia intensiva, unidades de clínicas médicas e cirúrgicas. Assim como, nas unidades de saúde devem ser evitadas aglomerações de servidores, principalmente em ambientes menos ventilados, e somente serem realizadas as reuniões indispensáveis para este momento de pandemia.

Servidores da atenção primária que se habilitarem, de forma voluntária ou requisitada pela SES, para darem suporte ao serviço hospitalar, em razão da pandemia, não poderão sofrer qualquer prejuízo financeiro. Os optantes por cancelar as férias ou licença prêmio para ajudar neste momento emergencial, deverão requerer a sua chefia direta, via processo SEI. Se houver recusa, deverá pedir reconsideração da intenção diretamente ao subsecretário da área.

Os aposentados que quiserem colaborar no enfrentamento do COVID-19, como voluntários, deverão procurar a Gerência de Voluntariado na Diretoria de Planejamento, Monitoramento e Dimensionamento – DIPMAT/SUGEP para orientações e inscrição no Programa de voluntariado profissional da SES.

“É um momento de emergência, de conscientização e colaboração para aquilo que somos formados e que dedicamos nossas vidas. Claro que os servidores que se encaixem como casos suspeitos devem se resguardar, até mesmo pela saúde dos pacientes. Porém, a população precisa de nós, do nosso cuidado, da nossa vocação em servir e tratar”, destaca Marli Rodrigues, presidente do SindSaúde.

CLIQUE AQUI e leia a Portaria na íntegra 

17/03/2020 - 18:14 Na CLDF SindSaúde DF

Delmasso destinará mais de R$ 2 milhões para combate ao coronavírus no DF

Nesta segunda-feira (16), o vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Delmasso (Republicanos), anunciou que destinará emenda parlamentar no valor de R$ 2 milhões e 350 mil na compra de ventiladores pulmonares para os hospitais públicos. A ação auxiliará no combate ao coronavírus.

17/03/2020 - 08:37 Notícias SindSaúde DF

SES: Osnei Okumoto pede exoneração e presidente do IGES assume como interino

Edicão extra do DODF trouxe a exoneração na noite de ontem

O portal Metrópoles divulgou na noite desta segunda-feira (16) - às 22,47, que o então secretário de Saúde, Osnei Okumoto, pediu para deixar o governo. Leia matéria completa abaixo:


O secretário de Saúde do Distrito Federal, Osnei Okumoto, pediu exoneração do cargo em meio à pandemia de coronavírus. Edição extra do Diário Oficial, publicada na noite desta segunda-feira (16/03), traz a exoneração a pedido do titular da pasta.

No lugar dele, assume, interinamente, Francisco Araújo Filho, atualmente diretor-presidente do Instituto de Gestão Estratégica da Saúde (Iges-DF). Ele vai acumular as duas funções. 
 
Ao Metrópoles, o governador Ibaneis Rocha (MDB) disse que a saída de Osnei é estratégica. Ele destacou que o agora ex-secretário será nomeado assessor em seu gabinete para ajudá-lo com decisões técnicas. “Estou tendo de promover medidas muito importantes na área da Saúde. O tempo todo fico chamando pelo Osnei, então, resolvi trazê-lo mais para perto”. A nomeação de Osnei, no entanto, não foi publicada.
 

O número de casos do novo coronavírus no Distrito Federal estava em 19, de acordo com nota assinada pelo diretor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde do DF, Cássio Peterka, divulgada na tarde de segunda-feira (16/03).

 
 
16/03/2020 - 13:36 Notícias SindSaúde DF

COMUNICADO: SindSaúde-DF suspende atendimento presencial

Informação adicional
  • Imagens: Éder Oliveira

Por questões de saúde pública, a partir desta terça-feira (17), e até dia 30 de março, associados terão atendimento apenas online

Comunicamos a todos os associados e visitantes que, considerando o alto risco de contágio pelo Corona Vírus (Covid-19) e em proteção à saúde de sindicalizados e colaboradores, o SindSaúde-DF adere às disposições do Decreto nº. 40.520/2020, a partir do dia 17/03/2020 (terça-feira).

Desta forma, o atendimento presencial será suspenso durante o período de 17/03/20 (terça-feira) até 30/03/2020 (segunda-feira).

Durante a suspensão será mantido o Plantão Jurídico para sindicalizado (a) com demandas de urgência, tais como: prazos em processo administrativo ou judicial e medida constritiva de liberdade.

O atendimento, exclusivamente nesses casos, será precedido de avaliação do advogado plantonista. O contato deve ser realizado por meio de mensagem via WhatsApp Jurídico: (61) 99314-3952.

A Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física-IRPF/2020 deverá ser solicitada por meio de mensagem via WhatsApp IRPF (61) 98411-2010 ou e-mail: [email protected] Esses são os canais de comunicação por meio dos quais os documentos deverão, necessariamente, ser transmitidos.

Para tirar dúvidas administrativas, a mensagem deve ser enviada para o WhatsApp (61) 99653-6237.

O Diretor Sindical plantonista poderá ser contatado por meio dos seguintes telefones:

- Alcione: WhatsApp 92000-5609;

- Agamenon: (61) 9967-1163;

- Laura: (61) 99211-8686;

- Enio Roberto: (61) 99979-6318.

Agradecemos a compreensão de todos.

 

A DIREÇÃO

16/03/2020 - 11:36 Notícias SindSaúde DF

Saúde esclarece protocolos de proteção contra o coronavírus

Informação adicional
  • Imagens: Éder Oliveira

Para evitar a proliferação do Coronavírus, o Governo do Distrito Federal decretou uma série de medidas preventivas nos últimos dias.

No portal da Saúde, o secretário-adjunto de Assistência à Saúde, Ricardo Tavares, esclarece algumas das dúvidas.

O gestor alerta para o tratamento dos pacientes em situações de risco desempenhado pelo Hospital Regional da Asa Norte (Hran). Além disso, disse que todos os protocolos de proteção estão sendo tomados por parte dos servidores em contato com pacientes infectados. Leia entrevista completa abaixo:

Hoje, quais são os hospitais de referência no tratamento do coronavírus?
O Hospital Regional da Asa Norte (Hran) e o Hospital de Base.

Como o Hran foi preparado para atender os possíveis casos de coronavírus?
No momento, o Hran tem uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusiva para pacientes com diagnóstico confirmado e casos mais graves de coronavírus, além de parte de um andar para pacientes menos graves, mas que precisam de internação.

Existe um andar específico para cuidar de pacientes com coronavírus?
Uma parte do sétimo andar foi reservado para pacientes suspeitos de coronavírus e que têm indicação de internação, mas sem indicação de suporte avançado. O isolamento é feito dentro do quarto, não no corredor como se imagina. O Hran tem uma arquitetura diferenciada, circular, os corredores são circulares e o isolamento é dentro do quarto.

E no caso de pacientes que precisam de UTI?
Os pacientes com indicação de suporte avançado são os que devem ficar internados na UTI, que não é no sétimo andar, mas em um andar específico.

Como é feito o atendimento ao paciente que chega no Hran com suspeita de coronavírus?
No Hran chegam pacientes com todas as patologias, onde é feita a triagem e classificação de risco. Se houver a suspeita de infecção por coronavírus, o paciente é encaminhado para o sétimo andar.

Qualquer pessoa pode ser atendida no Hran?
O SUS tem equidade, independente da classe social, de ter convênio ou não, nós somos obrigados a aceitar qualquer paciente, como fizemos com o casal com coronavírus.

Como foi feita a transferência dos pacientes do hospital privado para a rede pública de saúde do DF?
Recebemos um documento do Hospital Daher informando que eles não tinham condições ideais para tratar paciente com coronavírus. Mas, todos os hospitais privados do Distrito Federal têm plenas condições de tratar pacientes com coronavírus. Tenho certeza que todos os hospitais do Distrito Federal têm UTI e enfermarias com isolamento, exceto o Hospital Regional de Sobradinho, para o que estamos providenciando.

Há equipamentos de proteção individual (EPI) para todos os profissionais de saúde?

Os profissionais de saúde estão com todos os EPIs que são necessários para a proteção desses servidores como para a proteção desses pacientes também. Uma vez identificados pacientes suspeitos, eles devem utilizar uma máscara de proteção. A Secretaria de Saúde já fez essa aquisição.

Quais são os equipamentos de proteção individuais utilizados pelos servidores que trabalham na UTI, diretamente com a paciente infectada pelo vírus?
Todos os profissionais que trabalham na UTI ou que tenham contato com os pacientes confirmados utilizam todos os EPIs necessários: luvas, capote, máscaras especiais, óculos e gorro. Existe uma proteção recomendada pelo Ministério da Saúde que está no protocolo do Ministério da Saúde e no da Secretaria de Saúde.

Da Agência Saúde

Se perceber algum sintoma como febre, tosse e dificuldade para respirar, o GDF recomenda contato pelo (61) 99221-9439 ou 199.

O Ministério da Saúde recomenda contato pelo telefone 136 antes de procurar a unidade de saúde.

Baixe o aplicativo do SUS que comunica informações, dicas e notícias sobre o COVID-19, além de realizar triagem virtual sugerindo se é necessário comparecer a um hospital.

IOS - Baixe aqui

Android - Baixe aqui

13/03/2020 - 17:19 Notícias SindSaúde DF

GDF cria comissão para negociar reajuste de servidores

Informação adicional
  • Imagens: Éder Oliveira

Matéria do portal Metrópoles trata sobre negociação dos trabalhadores com o governo

Leia abaixo matéria completa:

Governo do Distrito Federal (GDF) criou comissão para negociar a revisão salarial das carreiras da administração pública do Distrito Federal nesta sexta-feira (13/03). Os 110 mil servidores públicos cobram do Palácio do Buriti a reestruturação das carreiras e o pagamento da terceira parcela do reajuste salarial prometido pelo ex-governador Agnelo Queiroz (PT). As novas propostas deverão ser apresentadas em 180 dias.

A comissão foi criada por meio de portaria no Diário Oficial do DF (DODF). O texto é assinado pelo secretário de Economia, André Clemente. Sindicatos. Os sindicatos terão assento na mesa de negociação com o GDF. Inicialmente, 27 entidades vão participar.

Dentro de 90 dias, os levantamentos serão entregues para a coordenação da comissão. Segundo a portaria, as decisões vão levar em consideração a evolução do quadro de pessoal da área nos últimos dois anos, quantitativo de servidores públicos e impacto financeiro.

De acordo com a publicação, em seis meses, a comissão deverá apresentar as propostas de revisão salarial das categorias. “Após recebida e validada pelo secretário de Estado de Economia, cada proposta será apresentada ao sindicato pertinente, conforme cronograma e prioridade governamental”, assinalou a portaria.

O governador Ibaneis Rocha (MDB) definiu a recomposição salarial dos servidores como prioridade na agenda de 2020. O emedebista avalia juridicamente se o pagamento da terceira parcela possui amparo legal. No entanto, pretende rever os vencimentos das categorias com outras propostas, caso seja necessário.

13/03/2020 - 16:34 Notícias SindSaúde DF

Presidente do SindSaúde se reúne com gestor no Guará para tratar de denúncia

Informação adicional
  • Imagens: Éder Oliveira

Servidores do Núcleo de Transporte denunciaram perseguição por parte da chefia

A presidente do SindSaúde-DF, Marli Rodrigues, esteve no Hospital Regional do Guará para tratar com o Diretor Administrativo da Região Centro Sul, Dr. Evillasio Sousa Ramos, sobre denúncias de servidores.

Os servidores do Núcleo de Transporte do HRGu denunciaram constantes assédios que estão sofrendo no ambiente de trabalho. Segundo os profissionais relataram, o chefe do Núcleo de Transportes, José Carlos Trindade, atua de forma distinta com alguns profissionais.

O diretor Evillasio foi informado pela presidente sobre tudo que foi denunciado e entendeu o que está acontecendo. Ele compreendeu a gravidade das denúncias e os problemas pelos quais os motoristas estão passando.

“Entregamos ao diretor a comprovação do assédio praticado contra esses servidores e solicitamos que medidas sejam tomadas”, afirmou a presidente Marli Rodrigues.

Equipe

Hoje a unidade conta com 18 motoristas – 12 servidores da Secretaria de Saúde e 6 cedidos do Ministério da Saúde. Um dos profissionais cedidos é o próprio chefe José Carlos.

O SindSaúde apresentou ao diretor a necessidade de se fazer a troca da chefia direta desses motoristas e Evillasio reafirmou o compromisso de defender a democracia e os servidores.

“Sentimos muito esforço do diretor administrativo em defender os servidores. Evillasio é um servidor de carreira muito conhecido por um bom trabalho e temos a certeza que não permitirá perseguição com servidores de Núcleo de Transporte”, disse a presidente.

O SindSaúde também destaca a necessidade de melhorar o serviço na unidade e as condições de trabalho para esses profissionais.

Nova reunião

O diretor convidou os representantes do sindicato para participar da próxima reunião junto aos motoristas que estão passando por perseguição.

“Saímos de lá com a garantia de que nenhum tipo de assédio ou perseguição prosperará na gestão dele”, finaliza.

As reclamações principais dos motoristas SES são de que o gestor atua com permissão da Gerência de Apoio Operacional  e nada é feito para mudar. Que ele teria respaldo de sua chefia direta.

Os motoristas estariam sendo obrigados a preencher formulários que não são exigido na rotina de trabalho da SES. O chefe também teria proibido os profissionais de fazer banco de horas, mesmo quando isso ocorre por conta de um atraso de atendimento de pacientes.

Clique aqui e leia matéria completa sobre a denúncia.